Impeachment de Temer: movimentos sociais se preparam para ocupar Brasília na quarta

Manifestações ocorrerão no dia em que está prevista votação no plenário da Câmara dos Deputados da denúncia de corrupção passiva contra o presidente. Votação será nominal e transmitida ao vivo  ...

884 0

Manifestações ocorrerão no dia em que está prevista votação no plenário da Câmara dos Deputados da denúncia de corrupção passiva contra o presidente. Votação será nominal e transmitida ao vivo

 

Por Redação

 

Militantes de movimentos sociais, entre eles a Frente Brasil Popular e o Povo Sem Medo, estão preparando manifestações em Brasília, na próxima quarta-feira, quando deve ser votada no plenário da Câmara dos Deputados a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente Michel Temer por corrupção passiva. A votação deverá ser aberta, nominal e transmitida ao vivo. A própria Rede Globo planeja transmitir a sessão na íntegra, mesmo que para isso interrompa novelas e outros programas. Nos atos contra Temer, haverá também protestos contra as reformas da Previdência e trabalhista e pedidos como “Fora, Temer” e “Diretas Já”.

Além de Brasília, ocorrerão manifestações por várias outras cidades no Brasil, para que a denúncia de corrupção passiva seja aprovada na Câmara e encaminhada aos ministros do STF. Caso seja aceita no Supremo, Temer é afastado preventivamente. Para barrar o processo,o presidente aposta tudo em sua base no Congresso Nacional. Liberou bilhões em emendas a parlamentares e vem ligando para as principais lideranças das bancadas ruralista, das igrejas evangélicas e empresariais para conseguir maioria dos votos e encerrar esta primeira denúncia.

Manifestações programadas

Frente Brasil Popular:

2 de agosto – Atos públicos na capitais para exigir dos deputados o voto contra Temer na denúncia da PGR.

14 a 18 de agosto – Jornada de lutas da Juventude Brasileira. A Frente incorporará essa semana no seu calendário para realizar ações de agitações nos municípios de denúncia à Reforma da Previdência. O dia 17 de agosto será o dia central de mobilizações, que se chamará Ocupa Brasil.

1 a 3 ou 8 a 10 de dezembro – De acordo com definição do Coletivo nacional será realizado a II Conferência da Frente Brasil Popular em dezembro deste ano. Há duas datas possíveis para a atividade em função da disponibilidade de estrutura. Nos próximos dias será anunciada a data definitiva.

Calendário Geral dos Movimentos:

2 de agosto – Dia da votação no Congresso Nacional do afastamento de Temer – Grande Ato político pelo Fora Temer.

11 de agosto – Tribunal popular que julgará a Lava Jato, em Curitiba

14 a 18 agosto – Jornada Nacional da Juventude Brasileira e Ocupa Brasil: realização de ações de agitação nos municípios.

17 de agosto – Dia central de mobilização do Ocupa Brasil: atos nos municípios denunciando Reforma da Previdência.

4 a 7 de setembro: Jornada Nacional em Defesa da Soberania: atividades em defesa da Petrobras, das estatais, e denúncia da ação do capital estrangeiro nas terras, recursos naturais, transnacionais, etc.

3 de outubro – Aniversário da Petrobrás – Grande ato no Rio de Janeiro

16 a 18 de novembro – Encontro da Jornada pela Democracia e contra o neoliberalismo em Montevidéu.

 



No artigo

x