Redução do passe livre imposto por Doria tem início nesta terça.

Na próxima quinta-feira, a partir das 16h, no Largo da Batata, os estudantes promovem o 3°Ato Pelo Passe Livre Estudantil. Outros dois já foram realizados ao longo do mês de julho.

137 0

Na próxima quinta-feira, a partir das 16h, no Largo da Batata, os estudantes promovem o 3°Ato Pelo Passe Livre Estudantil. Outros dois já foram realizados ao longo do mês de julho.

Da Redação*

A partir desta terça-feira (1), graças ao prefeito João Doria, os estudantes paulistanos “ganham” um direito a menos. Entra em vigor a redução das cotas gratuitas de passagem de ônibus para alunos da rede pública da capital paulista. A mudança foi anunciada pela prefeitura de São Paulo no dia 8 de julho.

Os estudantes fazem, na próxima quinta-feira, a partir das 16h, no Largo da Batata, no bairro de Pinheiros, na capital paulista, o 3°Ato Pelo Passe Livre Estudantil. Outros dois já foram realizados ao longo do mês de julho.

Pela nova regra, estudantes com direito ao passe livre no transporte público da cidade receberão 24 cotas por mês. Uma cota é equivalente a até quatro embarques em um período de duas horas.

Antes da regulamentação, o passe livre estudantil permitia oito embarques por dia em até 24 horas – o que rendia 48 cotas por mês. Em outras palavras, a gratuidade podia ser utilizada para deslocamentos extras, como ir ao trabalho.

Com a nova regra, os alunos poderão fazer uma viagem para ir à escola – com a possibilidade de usar até quatro ônibus diferentes – e uma para voltar para casa, com mais quatro viagens em até duas horas.

De acordo com a SPTrans, a expectativa da prefeitura é economizar R$ 70 milhões com a medida até o final do ano, “que serão destinados à educação propriamente dita”.

*Com informações da Exame



No artigo

x