Capa e matéria de 8 páginas da ‘IstoÉ’ mostram que Doria já traiu Alckmin

Matéria de capa da semanal coloca o prefeito de São Paulo como o “anti-Lula”, já anunciando uma postura de presidenciável para combater uma possível candidatura do petista em 2018 – o que atravessa os...

389 0

Matéria de capa da semanal coloca o prefeito de São Paulo como o “anti-Lula”, já anunciando uma postura de presidenciável para combater uma possível candidatura do petista em 2018 – o que atravessa os planos de seu padrinho político Geraldo Alckmin. Reportagem ainda tenta pintar Doria como salvador da pátria e insiste na ideia de “trabalhador”: “Escova os dentes no lavabo da sala pra não perder tempo”

Por Redação 

A capa da IstoÉ que vai às bancas neste final de semana não deixa dúvidas: João Doria já traiu Geraldo Alckmin. A matéria “O furacão Doria”, somada a capa “Nasce o anti-Lula”, coloca o prefeito de São Paulo já como um presidenciável, o único supostamente capaz de vencer uma possível candidatura do ex-presidente Lula em 2018.

Ainda em sua campanha para prefeito e no início de sua gestão, Doria não tinha receio em bradar “Geraldo presidente” e apoiar a candidatura de seu padrinho político. Atualmente, já não é mais bem assim. O ex-apresentador de televisão já aparece em todas as pesquisas de opinião sobre as eleições de 2018 e seus ataques à Lula são cada vez mais frequentes. A matéria da IstoÉ pouco ou quase nada fala de feitos de Doria enquanto prefeito e se limita a pintar o tucano como “salvador da pátria”.

“Alckmin, criador da criatura, viu seu pupilo ir muito além dele na preferência popular – embora tenha tido seu nome testado em escrutínio presidencial, com propaganda nacional intensa para se eleger. Sem sucesso. Doria hoje, antes de entrar em campo, já se posiciona à frente de Aécio e Alckmin nas pesquisas e só uma disposição insana de repetir propostas do passado levaria a esquadra tucana a desconsiderar esse cenário”, pontua a matéria.

A reportagem de 8 páginas dedicadas ao “outsider” não poupa elogios: “político sensação”, “avatar da sorte”, “sobrevivente” e “hábil articulista” são só algumas dentre as inúmeras maneiras, todas elas bem amigáveis, usadas no texto para se referir ao tucano.

Além da matéria de 8 páginas, há ainda duas páginas extras falando sobre o dia a dia de Doria que mais parecem uma coluna de revista de fofocas e bajulação de celebridades. Nesta segunda matéria, Doria é o “The Flash”. Você não leu errado. É esse o termo mesmo que a publicação escolheu para se referir ao prefeito.

Confira alguns trechos bizarros.

“João Doria trabalha, gasta sola de sapato e amassa barro mesmo”. 

“Claro, como nem o ‘The Flash’ é de ferro, tomar seis cápsulas de vitaminas, como Ômega 3 e Vitamina C, hábito que ele cultiva há 15 anos, faz parte do ritual destinado a manter a saúde sempre em dia. Seu café da manhã não dispensa frutas variadas e pães, organizado com requinte pela governanta Sandra. A essa altura a mulher Bia já está a caminho de seu atelier”. 

“Para ganhar tempo, antes de sair de casa no Jardim Europa para um compromisso, Doria escova os dentes no lavabo da sala mesmo”. 

“Doria sabe de praticamente tudo o que acontece no trânsito da cidade em tempo real. Como se nota, a atuação de Doria é baseada na organização e na disciplina”. 

“Segundo um dos principais pensadores indianos, Gurcharan Das, ‘a Índia cresce à noite, quando o governo dorme’. Na São Paulo de Doria, acontece o inverso: o prefeito (quase) não dorme. Por isso, segundo as mais recentes pesquisas de opinião, a cidade funciona. No ritmo ‘The Flash'”

 

 



No artigo

x