Depois de “não somos racistas”, Ali Kamel diz que Globo não faz política

Diretor da emissora nega que a empresa atira sem intervalo contra Temer

472 0

Diretor da emissora nega que a empresa atira sem intervalo contra Temer  

Da Redação | Foto: Divulgação

O diretor de jornalismo da Globo, Ali Kamel, teve um artigo de sua autoria publicado no jornal Folha de S. Paulo, onde diz que a emissora “faz jornalismo, não campanha contra ou a favor”. Kamel diz que o interesse do país está em primeiro lugar.

O texto é uma resposta a uma análise de Nelson de Sá sobre a troca da programação regular da emissora, que tirou do ar a grade histórica do horário nobre, o sanduíche novela/telejornal nacional/novela, para transmitir ao vivo a votação na Câmara da denúncia contra Temer.

Sá diz que a rede aberta e veículos como a GloboNews, que é dirigida pelo jornalismo da Globo, atiram sem intervalo contra Temer. Ele supõe que teria a ver com queda nas publicidades do governo, “que vêm baixando ano a ano: R$ 666 milhões em 2014, R$ 438 milhões em 2015, R$ 324 milhões em 2016 – este já com Temer, a partir de 12 de maio, no poder”.

“Desde que a crise provocada pela delação da JBS eclodiu em 17 de maio, a Folha tem publicado tudo sobre as acusações contra Temer, num tom bastante crítico”, escreve Kamel. “Nelson de Sá preferiu ignorar tudo isso e dizer que desde o dia 17 de maio a Globo e a Globo News “atiram sem intervalo contra Temer”, esquecendo-se do que a própria Folha faz.”

Sobre a publicidade governamental, Kamel afirma que “a Globo tem orgulho de seus incontáveis anunciantes, porque são eles que garantem a sua independência: dependendo de muitos não depende de nenhum. Muito menos de governos, a quem nada deve, em nenhuma circunstância”.



No artigo

x