Novo alvo: Janaína Paschoal quer ir ao tribunal de Haia contra Maduro

Depois de dizer que Lula e Dilma são responsáveis pela "ditadura" na Venezuela, a militante antipetista quer a prisão do venezuelano

267 0

Depois de dizer que Lula e Dilma são responsáveis pela “ditadura” na Venezuela, a militante antipetista quer a prisão do venezuelano

Da Redação

Depois de mandar uma mensagem sobre a Venezuela pelo Twitter para o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e ficar sem resposta, a advogada Janaina Paschoal quer ir ao Tribunal de Haia, na Holanda, contra o presidente da Venezuela, Nicolas Maduro. “Decidi, no âmbito de minhas limitações, fazer algo efetivo. Propus a Professora Maristela Basso denunciarmos juntas Maduro ao TPI”, disse.

Janaína e Maristela apresentarão ao Tribunal Penal Internacional uma solicitação de “amicus curiae” nas denúncias formuladas por Colômbia e Chile contra Maduro.

A coautora do pedido de impeachment da presidenta Dilma Rousseff e militante antipetista diz que Maduro já poderia ter sua prisão decretada, com base no “artigo 7 do Estatuto de Roma que conceitua os crimes contra a humanidade. O artigo 58 trata da prisão preventiva (detenção provisória)”.

“O Brasil trata Maduro como um líder político. Mas à luz do Direito Penal Internacional ele é um criminoso e como tal deve ser tratado”, afirmou já dando o seu veredito, pelas redes sociais.



No artigo

x