Homofobia: Por uma troca de beijos, casal é agredido e expulso de festa de formatura

Caso aconteceu na festa de formatura de uma turma de Direito da PUC de Porto Alegre (RS). Após trocar um simples beijo, casal começou a ser atingido por copos de bebidas, chutes, tapas de...

695 0

Caso aconteceu na festa de formatura de uma turma de Direito da PUC de Porto Alegre (RS). Após trocar um simples beijo, casal começou a ser atingido por copos de bebidas, chutes, tapas de um grupo de homens, pais de estudantes e, ao final, sem a ajuda de ninguém, ainda foram expulsos da celebração. Uma das vítimas deu parte na polícia 

Por Redação 

O psicólogo e empresário Marcus Vinicio Soares Beccon, de 53 anos, registrou nesta segunda-feira (7), na3º Delegacia de Porto Alegre (RS) um boletim de ocorrência por agressão. Em depoimento, contou que foi agredido e expulso de uma festa de formatura, junto com o seu namorado, em uma situação motivada por homofobia.

De acordo com o psicólogo, ele e seu namorado, Raul Silveira Weiss, de 22 anos, eram convidados da festa de formatura de uma amiga que se formava em Direito pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS), ocorrida no último sábado (5). Ele contou, em publicação no Facebook que, após uma troca de beijos com seu namorado, passou a ser atacado com copos de bebidas por um grupo de homens, supostamente pais de jovens que comemoravam a formatura naquela noite.

“Vieram o pai da formanda e mais dois ou três, não sei. Eles vieram dançando em volta, só homens, bem perto, apesar de ter espaço, e lançaram bebida em cima da gente. Não me dei conta de que tinha sido com conivência do pai dela (estudante). Como já era a segunda ou terceira vez que jogavam bebida assim em nós, eu fui falar com ele”, desabafou o empresário pela rede social.

Ele prosseguiu seu depoimento, então, relatando que quando foi conversar com um dos homens passou a ser xingado e agredido com tapas e pontapés. “Olha aqui, vagabundo, faz assim: vocês vão embora, que vocês é que estão incomodando e isto não é lugar para vocês”, teria dito um dos agressores.

Sem a ajuda de ninguém, após as agressões, o casal teria ainda sido expulso da festa.

“Decidi falar para que outros não passem por isso”, disse à Rádio Gaúcha, na manhã desta terça-feira (8), a vítima.

O caso segue sob investigação.

 

 

 

 

 



No artigo

x