Banco de imagens mostra mulheres que a publicidade esconde no Brasil

Mulheres InVisíveis é a primeira coletânea com fotos que busca retratar a cara das brasileiras e aumentar sua participação em peças de propaganda  Por Bruno Santana* ...

834 0

Mulheres InVisíveis é a primeira coletânea com fotos que busca retratar a cara das brasileiras e aumentar sua participação em peças de propaganda 

Por Bruno Santana* 

Na busca por representatividade da mulher em peças publicitárias, a consultoria 65|10 em parceria com o coletivo CatsuStreet criou o projeto Mulheres InVisíveis. Tendo produzido mais de 100 imagens, o site do projeto, logo em sua apresentação, mostra a que veio: “negras, gordas, idosas, lésbicas e trans retratadas de forma livre de estereótipos. Uma ferramenta para que essas mulheres deixem de ser invisíveis na publicidade e um convite à discussão do tema”.

Esta iniciativa realizou um levantamento com as páginas de Facebook das dez maiores marcas brasileiras. O resultado apontou que em apenas 5% das postagens as mulheres desempenham o papel de protagonista; logo depois vem os homens com 10% e, em primeiro, o próprio produto com 85%. Foram analisadas cem postagens e em nenhuma delas foi abordada a causa trans e apenas uma peça retratou a relação afetiva entre lésbicas.

Para eles, “o que se vê ainda é o reforço do estereótipo da beleza idealizada em corpos brancos, magros, altos, de cabelos lisos e hipersexualizados”.  Outra questão levantada pelo grupo é que 53% da população brasileira se declara negra, mas somente 26% são representados na publicidade.

Pessoas interessadas em colaborar com a causa, podem enviar novas fotos para o acervo. Além disso, as imagens do Mulheres InVisíveis estão à venda nos bancos de imagens da Adobe – Fotolia e o Adobe Stock – e a renda é revertida para a expansão do projeto.

*com informações do Geek Publicitário

Foto: Mulheres InVisíveis/ Fotolia by Adobe

 



No artigo

x