Deputada propõe emenda para que Temer “puxe a fila” de seu programa de demissão voluntária

“O programa de desligamento voluntário poderá ser destinado ao Presidente da República que não tenha sido eleito para este cargo em específico, mas ocupe sua vacância”, diz emenda apresentada por Jandira Feghali ao programa...

280 0

“O programa de desligamento voluntário poderá ser destinado ao Presidente da República que não tenha sido eleito para este cargo em específico, mas ocupe sua vacância”, diz emenda apresentada por Jandira Feghali ao programa apresentado por Temer para incentivar a demissão de servidores públicos 

Por Redação 

O presidente Michel Temer, seguindo a mesma linha de alguns bancos como Caixa e Itaú, anunciou na semana passada um programa de demissão voluntária para funcionários públicos do poder executivo federal. O objetivo do Plano de Desligamento Voluntário é cortar cerca de R$1 bilhão por ano em folha de pagamento.

Diante deste situação, que claramente visa salvar os mais ricos através da demissão de trabalhadores, a deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ) apresentou, nesta semana, uma emenda ao programa anunciado pelo governo para que ele se estenda também ao próprio Michel Temer. A ideia da deputada é que o peemedebista “puxe a fila” das demissões voluntárias.

“O programa de desligamento voluntário poderá ser destinado ao Presidente da República que não tenha sido eleito para este cargo em específico, mas ocupe sua vacância”, diz a emenda.

Em entrevista, Feghali ironizou: “Já que Temer quer desligar milhares de servidores do governo para fazer economia crescer, agora ele pode dar exemplo e ser o primeiro a puxar a fila. Aliás, ele saindo já é ótimo para a economia”.



No artigo

x