Movimentos sociais ocupam a Câmara de SP contra privatizações de Doria

Manifestantes querem plebiscito, a realização de audiências públicas e, também, reivindicam o fim da restrição ao Passe Livre, imposta pelo prefeito de São Paulo.

119 0

Manifestantes querem plebiscito, a realização de audiências públicas e, também, reivindicam o fim da restrição ao Passe Livre, imposta pelo prefeito de São Paulo.

Por Lucas Vasques

A Câmara Municipal de São Paulo acaba de ser ocupada. O movimento estuantil, em conjunto com toda juventude e os movimentos sociais, ocupa neste momento a Câmara dos Vereadores de São Paulo. “O objetivo é tomar posição contra o pacote de privatizações da atual gestão do prefeito João Doria, que vende a cidade de São Paulo, e a restrição ao Passe Livre que ele propõe, contrariando os direitos dos estudantes”, explica a ex-presidente da União Nacional dos Estudantes, Carina Vitral.

Os manifestantes querem a suspensão das votações dos Projetos de Lei 364, 367 e 404. “Além disso, queremos a realização de um plebiscito, 32 audiências públicas nas subprefeituras e a revogação das medidas que cortam o Passe Livre Estudantil”, revela Carina. A polícia entrou no local para reprimir as manifestações.

Foto: Thalita Oshiro/Cuca da UNE



No artigo

x