Temer vai acabando com Bolsa Família e corta 543 mil beneficiários em um mês

No último mês de julho, o número de beneficiários do programa teve a maior queda em relação ao mês anterior desde seu lançamento em 2003.

3072 0

No último mês de julho, o número de beneficiários do programa teve a maior queda em relação ao mês anterior desde seu lançamento em 2003.

Da Redação*

O governo Michel Temer continua atacando os projetos sociais idealizados pelas gestões do Partido dos Trabalhadores. Agora foi a vez do Bolsa Família. O número de beneficiários pagos pelo programa, em julho, registrou a maior redução em relação a um mês anterior, desde o seu lançamento, em 2003. Entre junho e julho, o número de benefícios encolheu em 543 mil famílias. O corte inclui suspensões para avaliação e cancelamentos.

Ao todo, o programa pagou 12.740.640 famílias em julho. O número de bolsas pagas foi o menor desde julho de 2010, quando foram pagas 12.582.844 bolsas. Comparando julho de 2014 com o mesmo mês de 2017, houve uma redução de 1,5 milhão de bolsas pagas. Apesar dos cortes, ainda há mais de meio milhão de famílias na lista de espera para ingressar no programa, sem previsão.

Até então, o maior corte tinha ocorrido entre os meses de janeiro e fevereiro de 2013, depois do fim de um recadastramento do governo federal. Naquela ocasião, houve 278 mil benefícios pagos a menos. Quando foi lançado, em 2003, o programa atendia 3,6 milhões de famílias e a maioria já recebia benefícios menores que foram extintos, como o Bolsa Alimentação, o Vale Gás e o Bolsa Escola.

*Com informações do UOL e do Brasil 247

Foto: Agência Brasil/EBC



No artigo

x