“A diferença nós é que eu não me vendi”, diz Maradona à Capriles, o “Aécio Neves” da Venezuela

O principal líder opositor ao governo Maduro na Venezuela, derrotado nas últimas eleições, provocou o ex-jogador de futebol argentino por ele ter manifestado apoio ao presidente venezuelano. Maradona não deixou barato  Por Redação...

1734 0

O principal líder opositor ao governo Maduro na Venezuela, derrotado nas últimas eleições, provocou o ex-jogador de futebol argentino por ele ter manifestado apoio ao presidente venezuelano. Maradona não deixou barato 

Por Redação

O ex-jogador de futebol argentino deu, na sexta-feira (11), uma resposta atravessada à Henrique Capriles, principal líder opositor da Venezuela, derrotado nas últimas eleições. Ele é tido como o “Aécio Neves” venezuelano por, assim como o tucano, ter pedido recontagem de votos após as eleições e articular golpes contra o governo eleito.

Pelo Facebook, Maradona afirmou: “Comigo você não se vitima. A diferença entre nós é que eu nunca me vendi”, escreveu o argentino. A postagem é uma resposta a uma provocação de Capriles que, logo após Maradona ter manifestado publicamente seu apoio ao presidente venezuelano, Nicolas Maduro, disse que o ex-jogador é a típica “pessoa que se diz de esquerda mas vive como um milionário”.

“Pegunto se essa gente que se diz de esquerda, que se diz progressista, que defende Maduro, se viveria com 15 dólares por mês”, provocou.

Maradona, por sua vez, não deixou barato.

“Capriles, comigo você não se vitima. Eu sei muito bem o que é viver com sete irmãos e não ter nada para comer. Gostaria que pudéssemos ter 15 dólares! A diferença entre nós é que eu não me vendi nunca. Viva Maduro!”, postou.

 



No artigo

x