Raduan Nassar: “O Judiciário propiciou o golpe”

Em entrevista ao Le Monde Diplomatique, o escritor, um dos mais respeitados do país, comentou sobre a seletividade da Lava Jato e a paixão pela literatura Por BdF...

1079 0

Em entrevista ao Le Monde Diplomatique, o escritor, um dos mais respeitados do país, comentou sobre a seletividade da Lava Jato e a paixão pela literatura

Por BdF

“Rasgaram a Constituição. É um casuísmo atrás do outro, inclusive na Operação Lava Jato”, essa afirmação é do autor brasileiro Raduan Nassar, que, aos 81 anos, faz críticas à conjuntura política brasileira.

Autor de célebres livros como “Lavoura Arcaica” (1975) e “Um copo de cólera” (1978), que abordam questões políticas, Nassar concedeu entrevista nesta semana ao jornal Le Monde Diplomatique. Em sua análise, fez críticas à seletividade do Judiciário brasileiro, condenou o golpe no Brasil e seus cúmplices:

“O Judiciário, em vários níveis, propiciou o golpe, liquidando com o Estado democrático de direito. Ao crivo crítico, a condenação de Lula agora é uma aberração”, comenta.

Vencedor do Prêmio Camões de 2016, fez discurso contra o governo do golpista Michel Temer (PMDB) e gerou revolta no ex-ministro da Cultura Roberto Freire, que mudou seu discurso para fazer contraponto à fala de Raduan.

Além disso, falou sobre sua relação com o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e com outras organizações populares que “inspiram esperança”. No entanto, também foi crítico à postura da esquerda nos últimos anos:

“Faltou um trabalho de base da esquerda no Brasil. E a participação popular ficou à mercê da mídia de direita, especialmente dos telejornais diários”, pontua.



No artigo

x