Especialista posta trechos do “Mein Kampf” de Hitler e acaba com discussão sobre nazismo ser de esquerda

“É só ler. Quem sabe você começa a pensar pela própria cabeça e para de ficar comprando e repetindo as ideias de quem nunca leu um livro sequer sobre o assunto”, ironizou, pelas redes...

1245 0

“É só ler. Quem sabe você começa a pensar pela própria cabeça e para de ficar comprando e repetindo as ideias de quem nunca leu um livro sequer sobre o assunto”, ironizou, pelas redes sociais, um historiador especialista em eugenia nazista com a foto de uma pilha de livros sobre a temática 

Por Redação 

Após o protesto neonazista ocorrido em Charlottesville (EUA) no último sábado (12), foi aberta nas redes sociais uma discussão, principalmente por parte de direitistas, que tenta associar o nazismo à esquerda.

Trata-se de uma grande falácia. Qualquer pessoa, que não precisa ser nem muito entendida no assunto, basta ter frequentado aulas de história, sabe que o nazismo é uma ideologia fundamentalmente ligada à extrema direita.

Como alguns ditos “intelectuais” da direita, como Olavo de Carvalho, se apropriaram dessa narrativa para espalhar informações falsas, alguns historiadores resolveram se posicionar. Um deles é Felipe Schadt que, pelo seu Facebook, fez uma postagem que encerra de vez a discussão.

Ele postou uma foto de uma pilha de livros usado para a sua especialização em eugenia nazista.

“Sabe o que eu encontrei nessas minhas leituras? Muita coisa, mas nunca (nunca mesmo) encontrei nenhuma menção ou dica de que o Nazismo teria sido um movimento de esquerda!”, escreveu. Mas esse não é o ponto principal de sua postagem. Ele listou uma série de trechos do Mein Kampf (Minha Luta), autobiografia de Hitler, essencialmente antimarxistas. A postagem viralizou nas redes.

Não há contra-argumento. Discussão encerrada.



No artigo

x