Audiência pública da Câmara de SP discute cortes de Doria na Saúde

Tucano anunciou recentemente uma reestruturação do sistema que afeta área de saúde básica Da Redação* Acontece, ao meio dia desta quarta-feira (16) na Câmara...

404 0

Tucano anunciou recentemente uma reestruturação do sistema que afeta área de saúde básica

Da Redação*

Acontece, ao meio dia desta quarta-feira (16) na Câmara de São Paulo, uma audiência pública que tem como tema principal as recentes propostas do prefeito João Doria para a área da saúde. As medidas foram anunciadas no último dia 31, e preveem a redução do horário de funcionamento de 11 serviços de atenção básica à saúde do extremo sul da cidade.

Novo modelo vem sendo criticado por movimentos sociais da área da saúde, além de trabalhadores e usuários do SUS. Uma análise apontou dados do próprio Fundo Municipal de Saúde, que revelam reduções de construção, instalação e reformas de hospitais, Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Unidades de Pronto Atendimento (UPA) — promovendo duros cortes na área da saúde básica.

Segundo informações do Brasil de Fato, desde o dia 1º de agosto, as unidades reduziram em duas horas o atendimento à população, passando a fechar às 17h, e não mais às 19h. Desta forma, derrubaram uma medida da gestão anterior, de Fernando Haddad, que tinha sido implantada com o objetivo de garantir o acesso às pessoas que estão chegando do trabalho.

Outro item polêmico propõe a “reorganização” das Unidades de Atenção Básica ou Especializada e a “transformação” em unidades de atenção à urgência e emergência 24 horas. O que passou a preocupar entidades de profissionais da saúde, como o Simesp e a Frente em Defesa do SUS, que já temem, inclusive, o possível fechamento de AMAs, a Assistência Médica Ambulatorial.

*com informações do Brasil de Fato
Foto: Cesar Ogata/ Secom



No artigo

x