Escola com mensalidade de R$ 8 mil desperta interesse em 2 mil famílias

Instituição, onde estuda a filha da Tom Cruise, chega ao Brasil prometendo formar líderes globais. Da Redação* Na contramão da tão falada crise e...

1261 0

Instituição, onde estuda a filha da Tom Cruise, chega ao Brasil prometendo formar líderes globais.

Da Redação*

Na contramão da tão falada crise e do ensino público sucateado, São Paulo ouve falar novamente da Avenues, escola da elite de Nova Iorque. Um evento realizado na zona oeste da capital, apresentou a instituição e reuniu, na última terça (15), cerca de 2 mil pais e filhos – entre médicos, empresários e uma apresentadora de televisão.

Em terras americanas, algumas crianças famosas circulam por seus corredores, como é o caso de Suri, filha de Tom Cruise e Katie Holmes. Com planos de expansão nos próprios Estados Unidos e outras partes do mundo, como Reino Unido e China, a instituição inaugura sua filial brasileira em São Paulo, com uma mensalidade girando em torno de incríveis R$ 8 mil – além de uma taxa anual de cerca de R$ 6 mil.

Segundo Alan Greenberg, um dos fundadores da Avenues, a demanda por escolas deste tipo é muito grande em São Paulo. Uma de suas concorrentes, a Graduada tem mensalidade que varia de R$ 6,5 mil a R$ 8 mil e uma a lista de espera de 500 pessoas. Já a escola britânica St. Paul’s, cobra cerca de R$ 7 mil mensais.

Lógico que na apresentação de uma escola – onde crianças de cinco anos são fluentes em inglês e mandarim – não poderia faltar um coquetel regado a champagne, camarão e vinho à vontade. Outra curiosidade é que, nos intervalos, os alunos da matriz nova-iorquina têm uma refeição com lagosta orgânica.

Estudantes que hoje estão em cerca de 100 escolas diferentes do País participaram do evento desta semana. Alguns interessados não conseguiram vaga para este encontro e terão que se inscrever em uma próxima edição. Isso porque, participar de um evento desse tipo é um dos pré-requisitos do processo seletivo da Avenues. A instituição receberá inscrições até junho do ano que vem para 2.100 vagas.

Com a promessa de formar “líderes globais” em várias cidades do mundo, seus alunos são reconhecidos por ingressarem em universidades como Harvard, Yale e Stanford. O que, muitas vezes, não passam de sonhos da maioria dos estudantes brasileiros.

Não se verá na Avenues alunos enfileirados em suas tradicionais carteiras – ficarão em formato de roda ou em pequenos grupos pelos quais o professor circulará. Bem diferente da realidade do ensino público paulista, onde faltam salas de aula com estrutura básica para o professor lecionar.

Segundo uma brochura distribuída na apresentação da Avenues, “a escola está iniciando o processo de credenciamento junto às autoridades educacionais” brasileiras e que “o processo de admissões (reserva de vaga) é provisório e condicionado” a isso. Porém, os pais presentes não demonstraram qualquer preocupação em relação a isso. Por outro lado, uma das mães disse em uma das rodas de conversa que se preocupa sim com o ensino, já que uma de suas filhas estudou na Europa e “quando voltou para cá e entrou na USP não aguentou, achou muito ruim”.

*com informações da Folha
Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil



No artigo

x