Líder da KKK ataca de novo: “Cérebro de negros não se desenvolveu”

Chris Baker, o mesmo que disse que iria queimar uma jornalista só por que ela é negra, declarou que “os gays devem morrer e por isso Deus inventou a Aids”.

1736 0

Chris Baker, o mesmo que disse que iria queimar uma jornalista só por que ela é negra, declarou que “os gays devem morrer e por isso Deus inventou a Aids”.

Da Redação*

Chris Barker, líder do grupo racista Ku Klux Klan, voltou a chocar com o seu ódio racial contra negros, judeus e minorias. Isso, poucos dias depois de afirmar que iria queimar uma jornalista negra que o entrevistava em sua propriedade. Em entrevista à Rádio W, Barker disse que “as pessoas da raça negra seguem sendo selvagens cujos cérebros não se desenvolveram” e que “Deus os amaldiçoou para que sejam serviçais e escravos”.

Questionado sobre as minorias sexuais, Barker disparou: “A homossexualidade não é uma condição natural. Os gays devem morrer e por isso Deus inventou a Aids”, continuou. No último dia 24 de julho, Barker concedeu entrevista à jornalista Ilia Calderón, da rede Univision. Descendente de colombianos e negra, a profissional foi hostilizada pelo líder da KKK ao longo de toda a entrevista, que teve até mesmo ameaças proferidas pelo racista. “Eu vou queimar você”, afirmou Barker à jornalista, após dizer que ela deveria voltar ao seu país.

Embora tenha sido feita semanas antes dos episódios de violência e racismo em Charlottesville, no estado americano da Virginia, a entrevista expôs de maneira ainda mais latente o pensamento dos grupos racistas e neonazistas norte-americanos. Uma pessoa morreu e outras 19 ficaram feridas durante os confrontos em Charlottesville.

*Com informações do Brasil 247

Foto: Reprodução

 



No artigo

x