Defesa de Lula alega caráter político e pede rejeição de denúncia sobre sítio

Advogados do ex-presidente afirmam que não há provas ou indícios mínimos que sustentem a denúncia feita pelo Ministério Público Federal.

761 0

Advogados do ex-presidente afirmam que não há provas ou indícios mínimos que sustentem a denúncia feita pelo Ministério Público Federal.

Da Redação*

Apesar de não haver indícios mínimos que sustentem a denúncia contra Luiz Inácio Lula da Silva, no caso do sítio em Atibaia, o pessoal de Curitiba continua na cola do ex-presidente. Mesmo assim, os advogados solicitaram, em documento protocolado na Justiça, nesta quinta-feira (24), que Sergio Moro reconsidere e rejeite a denúncia, alegando que a acusação tem um nítido caráter político.

A defesa de Lula aponta que não existe nenhuma prova de irregularidade e que o Ministério Público Federal (MPF) não conseguiu descrever de forma clara e pormenorizada as “condutas criminosas”. Além disso, os representantes legais do ex-presidente criticaram o fato da denúncia se basear em delações premiadas.

Os advogados também fazem alguns pedidos a Moro, como ter acesso a determinados documentos e a realização de perícias, e solicitam que 59 novas testemunhas sejam intimadas.

*Com informações do G1

Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula/Fotos Públicas



No artigo

x