Feminicídio: jovem é estrangulada por marido em Angatuba, uma das cidades mais seguras de SP

Gláucia cursava o último ano de psicologia e se formaria ao final deste ano. Ela  deixou um filho, Eduardo, de 15 anos, de um relacionamento anterior.

3012 0

A estudante de psicologia Gláucia Marcedes de Machadode 32 anos, foi estrangulada e morta pelo marido, na madrugada deste domingo, 27, em Angatuba, interior de São Paulo, uma das cidades mais seguras do estado.

O autor do crime, Marcelo Oliveira, de 36 anos, é  microempresário do setor de vídeo-monitoramento e alegou ter agido por ciúmes. Ele foi preso em flagrante.

Gláucia era bastante conhecida na cidade por ter sido rainha da bateria da Escola de Samba Liberdade, a mais popular de Angatuba. A disputa entre as três escolas de samba locais mobiliza a cidade durante o Carnaval.

A história que circula em Angatuba é que Gláucia e Marcelo estavam juntos na festa de noivado de uma irmã dela, num clube da cidade, na noite de sábado. Por ciúmes, Marcelo teria discutido com ela e eles foram embora.

A discussão teria continuado durante a madrugada, na casa do casal, já segundo Marcelo, quando teria apertando seu pescoço e levado a esposa a óbito.

Marcelo Oliveira foi preso em flagrante e levado para a Cadeia Pública de Piraju. Ele vai responder por feminicídio, homicídio doloso praticado em razão da condição de mulher.

Gláucia cursava o último ano de psicologia e se formaria ao final deste ano. Ela  deixou um filho, Eduardo, de 15 anos, de um relacionamento anterior.



No artigo

x