Moro pressiona Gilmar: espero que mantenha o precedente que ele mesmo ajudou a construir

Para o juiz federal, seria “lamentável” que juízes mudassem de opinião sobre prisão em segunda instância. Da Redação Nesta segunda-feira (28), o juiz federal...

822 0

Para o juiz federal, seria “lamentável” que juízes mudassem de opinião sobre prisão em segunda instância.

Da Redação

Nesta segunda-feira (28), o juiz federal Sérgio Moro colocou mais lenha na fogueira nas polêmicas envolvendo o ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes. Declarou que apesar de respeitar o magistrado, não concorda com a soltura de presos em segunda instância. “Respeito o ministro Gilmar Mendes e espero que, ao final, ele, pensando na construção da rule of law, mantenha o precedente que ele mesmo ajudou a construir”, apontou.

Estes casos surgiram nas duas últimas semanas, quando Gilmar se envolveu diretamente na liberação de detidos pela Lava Jato na Operação Ponto Final. O mais notório caso foi do empresário Jacob Barata Filho, investigado no caso da máfia dos ônibus, ao qual o ministro foi padrinho de casamento da filha.

Na entrevista ao Estadão, Moro afirmou ainda que seria “lamentável” se os juízes do STF revissem o próprio entendimento sobre as prisões em segunda instância, já tomado em decisão de 2016. Na última semana, o juiz de Curitiba mandou prender dois condenados que perderam recursos no Tribunal Regional Federal da 4.ª Região.

Esta decisão reacendeu a polêmica sobre as prisões da segunda instância, isso porque ministros do STF admitem a possibilidade de rever seu entendimento. Inclusive, o procurador que coordena a Lava Jato, Deltan Dallagnol, disparou contra o ministro do STF.

*com informações da reportagem de Fausto Macedo e Ricardo Brandt, do Estadão
Fotos:Lula Marques/ AGPT e José Cruz/Agência Brasil



No artigo

x