Os racistas que torcem pro Grêmio e as negras empoderadas que torcem pro Bahia

Uma montagem de cunho extremamente racista vem circulando no Whatsapp e nas redes sociais: “Ainda tem gente que acha que torcida é tudo igual”, diz a legenda da imagem. Uma das mulheres negras que...

2351 0

Uma montagem de cunho extremamente racista vem circulando no Whatsapp e nas redes sociais: “Ainda tem gente que acha que torcida é tudo igual”, diz a legenda da imagem. Uma das mulheres negras que aparece na foto é Edna Matos, e ela não se calou: “Somos donas da porra toda (…) Racistas não passarão”

Por Redação 

Vem circulando no Whatsapp e nas redes sociais, nos últimos dias, uma montagem de cunho extremamente racista que coloca lado a lado uma foto de torcedoras brancas do Grêmio e de duas torcedoras negras do Bahia. A legenda da montagem diz: “Ainda tem gente que acha que torcida é tudo igual”.

A imagem chegou até uma das mulheres torcedoras do Bahia que aparece na foto. Trata-se de Edna Matos, diretora do Instituto Federal da Bahia. Na imagem, ela está ao lado da filha, Dandara Matos, que cursa mestrado em estudos africanos no Instituto Universitário de Lisboa, em Portugal.

Pelo Facebook, Edna fez frente ao teor racista da imagem com uma postagem contundente. “Somos NEGRAS, MULHERES e BELAS (nesta ordem de importância). Poderosas! Donas da porra toda, como se diz aqui na Bahia, inclusive do estádio que naquela hora era só nosso. Sim, realmente, os times e suas torcidas não são iguais. Têm umas que se notabilizam pelas frequentes atitudes racistas, violentas e babacas de alguns dos seus membros e outras que se destacam pelo amor, pela paixão, pelo respeito que sentem por seus clubes e pelas pessoas”, escreveu.

A resposta de Edna à montagem acabou viralizando ainda mais que própria montagem racista.

Confira a íntegra de sua postagem.



No artigo

x