Rapper negro grava vídeo sobre hipocrisia, após sofrer racismo

Evandro Fióti foi convidado pela empresa organizadora do São Paulo Fashion Week para prestar um depoimento a respeito do que aconteceu e suas consequências.

523 0

Evandro Fióti foi convidado pela empresa organizadora do São Paulo Fashion Week para prestar um depoimento a respeito do que aconteceu e suas consequências.

Da Redação

O rapper Evandro Fióti, dono da marca Lab Fantasma, junto com seu irmão Emicida, publicou em sua página no Facebook, na noite de terça-feira (29), um episódio de discriminação que teria sofrido na São Paulo Fashion Week, evento em que sua marca é um dos principais destaques. Depois do episódio, ele foi convidado para gravar um vídeo sobre o que aconteceu.

Com sugestão da Luminosidade, organizadora do evento de desfiles, ele entrou em uma sala com cinegrafistas e fez um depoimento sobre a hipocrisia que existe em toda parte. O diretor do evento, Paulo Borges, estava presente na gravação e também falou sobre o episódio no vídeo. Ele se reuniu com Fióti por quase 40 minutos e, na saída, não deu declarações. O segurança envolvido na polêmica foi chamado. Após o episódio de racismo, Fióti publicou: “Ser preto é ser barrado pelo segurança do evento até mesmo quando é da sua marca e com pulseira” , escreveu, poucas horas após o desfile de sua marca, que foi um dos principais da semana.

Foto: Reprodução/Facebook



No artigo

x