Após eleição de drag como a mais bela aluna, concurso em escola no Piauí é cancelado

Secretária de Educação da cidade publicou nas redes sociais texto onde critica a premiação

1532 0

Secretária de Educação da cidade publicou nas redes sociais texto onde critica a premiação: “Aceitar o posicionamento que uma escola ponha ‘um homem’ pra representar uma classe FEMININA não concordo mesmo”.

Da Redação*

As escolas do município de Matias Olímpio, a 237 km de Teresina, fizeram um concurso de beleza em suas unidades, onde elegeram as estudantes mais bonitas. Elas ganham o direito a participar do desfile de Sete de Setembro. Numa das escolas, quem levou o primeiro lugar foi Agatha Lorrana. O estudante Anderson da Silva de 17 anos decidiu participar do concurso como mulher e se transformou em Agatha.

Porém, após uma publicação da secretária de Educação da cidade, Sunamita Pinheiro, em seu Facebook, o concurso foi cancelado. Na postagem, a gestora dá os parabéns a outra escola “por saberem escolher verdadeiramente a MULHER para representar a classe FEMININA. Uma escola consciente e apta em suas atitudes”.

Com a repercussão do comentário, a diretora do colégio de Anderson decidiu cancelar o prêmio. “Me senti constrangido, porque todos sabiam que eu tinha sido eleita a mulher mais bela da escola e agora perdia meu posto – só o posto mesmo, porque a faixa que recebi eu não entrego”, afirmou Anderson.

A secretária de Educação fez ainda outro post na rede social: “Eu não me manifestei [de forma] preconceituosa contra ninguém, não me manifestei mencionando nome de ninguém. Quem me conhece sabe das minhas condutas”.

E completou: “Aceitar o posicionamento que uma escola ponha ‘um homem’ pra representar uma classe FEMININA não concordo mesmo”.

Anderson contou que é gay e que já recebeu olhares diferentes por isso, mas “nada se compara com a postura dela [da secretária]”. “Desde os 12 anos que descobri minha verdadeira identidade. […] A minha família me aceita, tanto que minha mãe me disse que, se eu desejar denunciar a Sunamita, terei total apoio. Só que, por enquanto, não quero levar isso adiante.”

Maria de Lourdes Alves, mãe de Anderson, também lamentou a postura da secretária e disse que ficou triste com a repercussão do caso. “Meu filho não teve problemas quando decidiu se assumir para a família. Dei apoio e gostaria que as pessoas respeitassem sua decisão”, comentou a mãe.

*Com G1 | (Foto: Divulgação/Arquivo Pessoal)



No artigo

x