Homem detido por ejacular em passageira de ônibus diz que escolhe a mulher “que estiver mais perto”

Delegado pediu a prisão preventiva de Diego Novais e encaminhamento para tratamento psicológico por insanidade mental.

2290 0

Delegado pediu a prisão preventiva de Diego Novais e encaminhamento para tratamento psicológico por insanidade mental.

Da Redação

Diego Novais que na última terça (29) foi detido após ejacular no pescoço de uma mulher dentro de um ônibus na Avenida Paulista, em São Paulo, foi preso novamente neste sábado (2). Isso porque voltou a atacar uma passageira, também no transporte coletivo, que percorria a Avenida Brigadeiro Luis Antonio.

Passageiros presenciaram ele aliciando outra mulher e o detiveram. Segundo o relato de uma testemunha, Diego Novais tirou o pênis para fora da calça e o encostou na vítima. Daí então, agarrou com força uma das pernas da mulher, versão confirmada no depoimento da própria vítima.

Leia mais: ‘Quero que ele passe por tratamento’, diz mãe do homem que ejaculou em mulher no ônibus

Para o delegado Rogério de Camargo Nader, do 78º DP nos Jardins, esse ato confirma que houve violência durante a ação do acusado, sendo assim, caracterizado como um caso de estupro – com constrangimento da vítima em questão. Nader disse à imprensa que pedirá a prisão preventiva de Diego Novais

Em depoimento, Novais contou à polícia que escolhe suas vítimas aleatoriamente. “A que estiver mais perto, no momento certo e no lugar certo”, afirmou. Disse ainda que começou “a ter problemas” após um acidente de carro que sofreu em 2006. Segundo o delegado Nader, é “estranha essa relação” do acidente com os desvios psicológicos.

Morador da região de Interlagos, zona sul da capital, o acusado disse que se dirigia para casa, quando pegou um ônibus e foi tomado por uma “vontade sexual”. Relatou também que nunca foi casado e vive com o pai, a mãe e os irmãos.

Até o momento foram 17 casos, sendo que dez deles deram origem a processos judiciais. O delegado Rogério Nader também disse à imprensa que solicitará o encaminhamento do estuprador a tratamento psiquiátrico por insanidade mental. Diego Novais deverá passar por nova audiência de custódia neste domingo (3) e, até lá, ficará detido no 2º DP.

*com informações do UOL e da Folha.

Foto: Divulgação/ Polícia Civil



No artigo

x