Repórter do SBT filma abordagem policial violenta e é presa por se recusar a entregar celular

Thais Nunes teria gravado com o celular uma abordagem policial violenta na zona norte de São Paulo e, por se recusar a entregar o celular para o PM, foi detida e encaminhada para a...

3586 0

Thais Nunes teria gravado com o celular uma abordagem policial violenta na zona norte de São Paulo e, por se recusar a entregar o celular para o PM, foi detida e encaminhada para a delegacia, onde está até agora 

Por Redação 

A repórter do SBT, Thais Nunes, foi detida no início da noite desta segunda-feira (4) e levada para o 20º DP, na Água Fria, zona norte de São Paulo. A informação foi divulgada por amigos da jornalista pelas redes sociais e, de acordo com os relatos, ela teria sido presa apenas por se recusar a entregar o celular ao policial militar após gravar, com o aparelho, uma abordagem violenta da polícia em uma praça.

Um dos amigos que relatou o caso, também pelo Facebook, informou que abordagem policial que Thais filmou foi contra ela mesma, que está de férias e teria sido abordada pela polícia, junto com um amigo, em uma praça da zona norte da capital.

“A repórter Thaís Nunes, do SBT, de quem tenho a honra de ser amigo, está detida no 20° DP de São Paulo (SP) por se recusar a entregar seu celular a um PM, durante uma abordagem violenta a ela e um amigo, em uma praça da zona norte. O policial masculino tentou a revistar, o que é proibido, tentou tomar o seu celular e ainda sacou sua arma de trabalho contra ela, tudo em plena luz do dia. A profissional esta de férias e sua “atitude suspeita” era estar em uma praça conversando e aproveitando o dia de sol. Compartilhem esse atentado contra a democracia”, postou o amigo.

Fórum entrou em contato com o 20º DP e um dos policiais, que se identificou como Eric, confirmou que a repórter foi detida e que estava na delegacia. Questionado sobre os motivos e as circunstâncias que se deram a detenção, o policial disse que essa informação só seria fornecida pela secretaria de Segurança Pública. A secretaria, por sua vez, não se pronunciou ainda sobre o caso.



No artigo

x