Dilma em resposta a Janot: “Não há mais espaço para a justiça do inimigo”

A presidenta deposta Dilma Roussef respondeu através de nota a Rodrigo Janot: “A Justiça será feita e não prevalecerá o Estado de Exceção.

1090 0

A presidenta deposta Dilma Roussef respondeu através de nota a Rodrigo Janot: “A Justiça será feita e não prevalecerá o Estado de Exceção.

Da Redação*

A presidenta deposta Dilma Roussef respondeu, através da sua assessoria de imprensa, à denúncia do Procurador Geral da República Rodrigo Janot de que é acusada de “integrar organização criminosa” na Petrobrás: “A Justiça será feita e não prevalecerá o Estado de Exceção. Não há mais espaço para a Justiça do Inimigo”. Leia a nota na íntegra abaixo:

NOTA À IMPRENSA

Sobre a denúncia apresentada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, a Assessoria de Imprensa da presidenta eleita Dilma Rousseff esclarece.

1. Sem apresentar provas ou indícios da materialidade de crime, o chefe do Ministério Público Federal oferece denúncia ao Supremo Tribunal Federal sem qualquer fundamento.

2. Caberá ao STF garantir o amplo direito de defesa e reparar a verdade, rejeitando-a.

3. A Justiça será feita e não prevalecerá o Estado de Exceção. Não há mais espaço para a Justiça do Inimigo.

ASSESSORIA DE IMPRENSA
DILMA ROUSSEFF

Foto: Roberto Parizotti/ CUT



No artigo

x