Fachin determina a prisão de Joesley e Saud, mas nega de Marcello Miller

Decisão do ministro do STF atende parcialmente a pedido de prisão enviado pela PGR. Executivos podem ser detidos ainda hoje Por Redação O ministro...

551 0

Decisão do ministro do STF atende parcialmente a pedido de prisão enviado pela PGR. Executivos podem ser detidos ainda hoje

Por Redação

O ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz (STF), Edson Fachin, autorizou neste sábado (10) prisão temporária dos delatores dos empresários Joesley Batista e Ricardo Sauda a partir do pedido de prisão apresentado na última sexta-feira (8) pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Detenções devem ocorrer entre hoje e amanhã (11).

No mesmo pedido, o chefe do Ministério Público havia pedido ao Supremo, ainda, a prisão do ex-procurador da República Marcello Miller, mas este não teve a prisão autorizada.

Os pedidos da PGR estão sob sigilo mas, como de praxe, já foram vazados à imprensa.

A solicitação da PGR para que o STF prenda Joesley, Saud e Miller vem logo após ter sido revelado o conteúdo das novas gravações que colocam em xeque o próprio Ministério Público. Os áudios indicam que que Miller, ex-funcionário de Janot, teria orientado Joesley e seu grupo para as tratativas com a PGR sobre o acordo de colaboração. O empresário diz que pretendia usar Marcelo Miller como um intermediário para chegar ao procurador-geral. Na conversa, Joesley chega até a zombar da justiça e garante que não será preso.

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

 



No artigo

x