Ex-preparador físico de Ayrton Senna é preso por crime sexual em SP

Nuno Cobra havia sido condenado por violação sexual contra uma mulher em 2015. Depois disso, outra vítima se apresentou e revelou que também sofreu abuso.

766 0

Nuno Cobra havia sido condenado por violação sexual contra uma mulher em 2015. Depois disso, outra vítima se apresentou e revelou que também sofreu abuso.

Da Redação*

Nuno Cobra, de 79 anos, ex-preparador físico de Ayrton Senna, foi preso na tarde desta segunda-feira (11), pela Polícia Federal, em São Paulo. Ele chegou a se apresentar à superintendência, depois de ter sido condenado pelo crime de violação sexual contra uma mulher, de 21 anos (à época), durante um voo, em 2015. A informação foi publicada no blog da jornalista Gabriela Moreira, da ESPN-Brasil.

Outra vítima se apresentou à procuradora Ana Carolina Previtalli Nascimento, do Ministério Público Federal, para contar que também havia sido vítima de Cobra. A mulher, uma jornalista, contou que, em agosto de 2017, depois de uma entrevista e na presença de outros colegas, o acusado apertou suas nádegas e esfregou seu órgão sexual nela, afirmando que os homens possuem “energias sexuais”, que “as mulheres deveriam compreender”. A jornalista apresentou testemunhas do ocorrido. O segundo caso provocou o pedido de prisão, decretado pela 3ª Vara Federal de São Paulo.

Segundo a sentença, proferida pela juíza Raecler Baldresca, o ex-preparador físico “foi condenado por violação sexual mediante fraude e por meio que dificultou a livre manifestação da vítima”. Nuno Cobra foi condenado a 3 anos e 9 meses, com pena convertida em serviços comunitários, além de multa. Entretanto, com o novo caso de violação sexual, foi decretada a prisão preventiva do acusado.

*Com informações do blog da Gabriela Moreira

Foto: Reprodução/YouTube

 

 

 



No artigo

x