“Trump ameaça a humanidade e o Brasil do golpe se curvou a ele”, afirma Dilma

Ex-presidenta divulga nota, nesta quarta-feira (20), em repúdio ao pronunciamento do norte-americano na ONU, que quer "destruir a Coreia do Norte".

1122 0

Ex-presidenta divulga nota, nesta quarta-feira (20), em repúdio ao pronunciamento do norte-americano na ONU, que quer “destruir a Coreia do Norte”.

Da Redação*

“Ao afirmar que pode destruir um país, Trump evidencia sua posição belicista, baseada na ameaça de um holocausto nuclear”, disse a ex-presidenta Dilma Rousseff (PT), em nota divulgada nesta quarta-feira (20), em repúdio ao pronunciamento do norte-americano na ONU, no qual ele disse que está preparado para “destruir completamente a Coreia do Norte”. Além disso, ela também criticou a postura subserviente de Michel Temer na assembleia-geral das Nações Unidas.

Íntegra da nota de Dilma:

Com discruso de ódio na ONU, Trump ameaça a humanidade

O discurso colérico de Trump na ONU, instituição criada para buscar a paz e promover o convívio entre as nações, é uma ameaça à humanidade.

Ao afirmar que pode destruir um país, Trump evidencia sua posição belicista, baseada na ameaça de um holocausto nuclear.

Trump ataca Cuba, promete romper o acordo nuclear com o Irã e exige apoio a uma intervenção na Venezuela.

As atitudes de Trump regridem à guerra fria, ameaçam nações livres e colocam a existência da humanidade em risco.

É lamentável que o governo ilegítimo do Brasil tenha se curvado a Trump e se calado diante das suas ameaças de intervenção na Venezuela.
Dilma Rousseff

*Com informações do Brasul 247

Foto: Roberto Parizotti/CUT/Fotos Públicas

 



No artigo

x