“Temer se livra de nova denúncia, mas não aprova reforma da Previdência”, avalia Mansur

Rodrigo Maia diz que a reforma da Previdência, hoje, teria "entre 150 e 200 votos". Para aprová-la seria necessário o apoio de pelo menos 308 parlamentares.

562 0

Rodrigo Maia diz que a reforma da Previdência, hoje, teria “entre 150 e 200 votos”. Para aprová-la seria necessário o apoio de pelo menos 308 parlamentares.

Da Redação*

De acordo com informações da coluna de Mônica Bergamo, o governo deve ganhar a disputa pela rejeição da nova denúncia contra Michel Temer -mas a batalha pela reforma da Previdência já está praticamente perdida. A constatação é da própria base parlamentar que apoia o presidente da República.

“Vamos ter mais apoios contra a nova denúncia do que obtivemos na anterior”, diz o deputado Beto Mansur (PRB-SP), que faz a contabilidade dos votos pró-governo na Câmara. Já a Previdência está na berlinda. “Podemos até conseguir alguma coisa. Mas ninguém quer mais mexer com essa pauta, que é desgastante. Deputado nenhum quer votar isso”, diz.

A dificuldade aumenta quando se verifica que “a economia está se recuperando sem a reforma da Previdência”. Ela não seria, portanto, tão urgente.

O próprio presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), já disse que os parlamentares estão “com raiva” do tema. E avalia que a reforma da Previdência, hoje, teria “entre 150 e 200 votos”. Para aprová-la seria necessário o apoio de pelo menos 308 parlamentares.

*Com informações da coluna de Mônica Bergamo

 



No artigo

x