“Carta de Palocci não se dirigiu ao PT, mas ao MPF e para fazer negócio”, diz Gleisi

Em nota, presidenta do PT comentou o pedido de desfiliação do ex-ministro e sacramentou: “Politica e moralmente, Palocci já está fora do PT” Por Redação...

1149 0

Em nota, presidenta do PT comentou o pedido de desfiliação do ex-ministro e sacramentou: “Politica e moralmente, Palocci já está fora do PT”

Por Redação

A presidenta do PT, Gleisi Hoffmann, divulgou na noite desta terça-feira (26) uma nota em que comenta o pedido de desfiliação do partido do ex-ministro Antônio Palocci, que o fez por meio de uma carta.

Para Gleisi, a carta de Palocci não foi dirigida ao PT, mas sim ao Ministério Público Federal (MPF) já que o ex-ministro estaria tentando um acordo de delação premiada para abrandar sua pena.

“A carta divulgada hoje (26) por Antônio Palocci e seus advogados não se destina verdadeiramente ao PT, mas aos procuradores da Lava Jato. É a mensagem de um condenado que desistiu de se defender e quer fechar negócio com o MPF, oferecendo mentiras em troca de benefícios penais e financeiros”, escreveu.

Na nota, a senadora questiona, ainda, a veracidade das informações que deu ao juiz Sérgio Moro. Em seu último depoimento, Palocci tentou incriminar Lula e disse que o ex-presidente tinha “pacto de sangue” com a Odebrecht. Nova versão, no entanto, contraria outro depoimento.

“A carta repete as falsas acusações que ele fez diante do juiz Sergio Moro e que contrariam seus depoimentos anteriores. Em qual Palocci se deve acreditar: no que diz ter mentido antes ou no que mudou de versão agora para se salvar?”, indagou Gleisi.

Confira a íntegra.

A carta divulgada hoje (26) por Antônio Palocci e seus advogados não se destina verdadeiramente ao PT, mas aos procuradores da Lava Jato. É a mensagem de um condenado que desistiu de se defender e quer fechar negócio com o MPF, oferecendo mentiras em troca de benefícios penais e financeiros.
 
A carta repete as falsas acusações que ele fez diante do juiz Sergio Moro e que contrariam seus depoimentos anteriores.  Em qual Palocci se deve acreditar: no que diz ter mentido antes ou no que mudou de versão agora para se salvar?
 
 O PT trata de forma igual todos os filiados que enfrentam investigações e ações judiciais. Respeitamos o princípio da presunção da inocência. Ninguém será julgado por comissão de ética partidária antes do trânsito final dos processos na Justiça.
 
Palocci decidiu “queimar seus navios”, romper com sua própria história e renegar as causas que defendeu no passado.
 
 A forma desrespeitosa e caluniosa como se refere ao ex-presidente Lula demonstra sua fraqueza de caráter e o desespero de agradar seus inquisidores.
 
 Politica e moralmente, Palocci já está fora do PT. 
 
  Gleisi Hoffman
  Presidenta Nacional do PT

 



No artigo

x