Os próprios tucanos pressionam Bonifácio a deixar relatoria da denúncia contra Temer

Deputado está no centro de mais um racha no PSDB, pois parte da liderança do partido não quer um dos seus como relator da segunda denúncia contra o peemedebista.

344 0

Deputado está no centro de mais um racha no PSDB, pois parte da liderança do partido não quer um dos seus como relator da segunda denúncia contra o peemedebista.

Da Redação*

O deputado Bonifácio Andrada (PSDB) está no centro de mais um racha no ninho tucano. Uma boa parcela do partido não digeriu a escolha dele para a relatoria da segunda denúncia contra Michel Temer. O presidente do PSDB, Tasso Jereissati, e o líder do partido na Câmara, Ricardo Tripoli (SP), estão pressionando o parlamentar de Minas Gerais para que abra mão de ser o relator. As informações são de Nilson Klava, da GloboNews.

Bonifácio Andrada é deputado desde 1979 e votou contra o andamento da primeira denúncia apresentada contra Temer. Se ele não aceitar a proposta de Tasso e Tripoli, tucanos defendem que ele seja até retirado da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Nessa possibilidade, caberia ao presidente da CCJ, Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), escolher um novo relator ou convencer algum partido a ceder a cadeira a Bonifácio Andrada.

As principais lideranças dos tucanos estão bem irritadas com Rodrigo Pacheco. Dizem que vários interlocutores do partido haviam pedido a ele que não indicasse alguém do PSDB para a relatoria da denúncia. Num telefonema entre Tripoli e Bonifácio, o relator da denúncia teria dito, segundo apurou o blog de Gerson Camarotti, que não aceitaria a função e, por isso, a cúpula do PSDB foi pega de surpresa com o anúncio. Alguns tucanos, ainda mais irritados, acusam uma interferência do governo para tentar dividir o partido, numa estratégia para conseguir votos para salvar Temer.

*Com informações do G1

 Foto: Alexssandro Loyola/PSDB na Câmara

 



No artigo

x