Temer reduz a zero repasses a políticas contra homofobia

O orçamento de políticas voltadas ao público LGBT, que já chegou a ser de mais de R$2 milhões nos governos Lula e Dilma, chegou a zero em 2017 Por Redação*...

1013 0

O orçamento de políticas voltadas ao público LGBT, que já chegou a ser de mais de R$2 milhões nos governos Lula e Dilma, chegou a zero em 2017

Por Redação*

O site Aos Fatos fez, através de consultas pelo Portal Transparência, um levantamento que aponta que o governo Temer zerou, em 2017, os repasses a políticas de combate à homofobia e à população LGBT. Confrontado com os dados, o Ministério dos Direitos Humanos confirmou a paralisação, mas afirmou que o governo vem investindo em “campanhas”.

O levantamento mostra que investimentos federais para ações específicas como combate à homofobia saíram de R$ 3.061.540,13 em 2008, durante o governo Lula, para R$ 518.565,23 em 2016. Em 2017 esses repasses foram completamente zerados, conforme mostra o gráfico abaixo.

Esses repasses eram feitos, normalmente, aos municípios, com políticas vinculadas à ministérios como os de Direitos Humanos, Justiça e Cultura. Em 2008, por exemplo, o governo Lula mantinha ativas programações como ” Fomento a Projetos de Combate à Homofobia”, ” Apoio a Serviços de Prevenção e Combate à Homofobia” e ” Banco de Dados sobre Cidadania Homossexual e Combate à Homofobia”. O governo Dilma Rousseff, por sua vez, centralizou recursos a partir de 2013 em ações de ” Promoção e Defesa dos Direitos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais”.

Em nota,a assessoria de imprensa do Ministério dos Direitos Humanos informou ter gasto em 2017 R$ 1,5 milhão, por meio da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, na campanha publicitária chamada “Deixe seu preconceito de lado, respeite as diferenças”. O site da campanha, entretanto, redireciona para uma cartilha produzida pelo Ministério do Turismo publicada ainda em 2016.

*Com informações do Aos Fatos



No artigo

x