“Padeceu sob o abuso de autoridade”, diz procurador-geral de SC sobre suicídio de reitor

Em nota de pesar, João dos Passos Martins Neto lamentou a morte de Luiz Carlos Cancellier e cobrou apuração da responsabilidade do judiciário pelo seu suicídio Por Redação...

1529 0

Em nota de pesar, João dos Passos Martins Neto lamentou a morte de Luiz Carlos Cancellier e cobrou apuração da responsabilidade do judiciário pelo seu suicídio

Por Redação

O procurador-geral do estado de Santa Catarina, João dos Passos Martins Neto, divulgou, na noite desta segunda-feira (2), uma nota de pesar pela morte do ex-reitor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Luiz Carlos Cancellier.

Cancellier se suicidou na manhã de hoje ao se jogar de um vão do shopping Beiramar, em Florianópolis. A principal suspeita é que o suicídio tenha sido motivado pelo abuso de autoridade do Ministério Público e da Polícia Federal, que o prendeu e o afastou da universidade em uma investigação sobre desvio de recursos sem ter apresentado nenhuma prova e sem dar a ele a chance da plena defesa. Saiba mais aqui.

No texto, o procurador-geral chama a atenção para essas circunstâncias que resultaram no suicídio de Cancellier.

“A tragédia de sua partida ocorre sob condições revoltantes. As informações disponíveis indicam que Cancellier padeceu sob o abuso de autoridade, seja em relação ao decreto de prisão temporária contra si expedido, seja em relação à imposição de afastamento do exercício do mandato, causas eficientes do dano psicológico que o levaram a tirar a própria vida”, escreveu.

Na mesma nota, Neto cobra ainda uma apuração da responsabilidade da polícia e do judiciário na morte do ex-reitor.

Confira, abaixo, a íntegra.



No artigo

x