Museu francês incentiva pais a levarem os filhos para ver gente nua

Enquanto no Brasil os direitistas tentam censurar, o Museu d’Orsay, um dos mais prestigiados do mundo, anunciou que retomará a campanha “tragam seus filhos para ver gente nua”, que tem como objetivo compreender as...

1634 0

Enquanto no Brasil os direitistas tentam censurar, o Museu d’Orsay, um dos mais prestigiados do mundo, anunciou que retomará a campanha “tragam seus filhos para ver gente nua”, que tem como objetivo compreender as reações das crianças diante de obras de arte

Por Redação

No Brasil, uma parcela da sociedade que nunca debateu, discutiu ou acompanhou arte no país vem tentando restringir a liberdade artística de alguns museus sob um argumento moralista que chega até mesmo a taxá-los de “pedófilos” ou “degenerados”. Enquanto isso, na França, onde ficam os maiores museus do mundo, o pensamento é tão diferente que campanhas como a do Museu d’Orsay, ao invés de gerarem polêmica, fazem sucesso.

Situado e Paris e tido como um dos mais prestigiados museus do mundo, o d’Orsay anunciou, esta semana, que retomará a campanha realizada em 2015 que espalha anúncios pela cidade com os dizeres: “Emmenez vos enfants voir des gens tout nus”; em português, “tragam seus filhos para ver gente nua”.

No acervo do museu, há inúmeras obras que seriam consideradas “polêmicas” por essa direita moralista brasileira. Entre elas, um dos maiores clássicos das artes plásticas do século XIX, “A origem do mundo”, de Gustave Courbet.

“A campanha foi muito bem recebida pelo público, apreciada e reproduzida. Não houve nenhuma polêmica em relação a ela”, afirmou à imprensa francesa a diretora de comunicação do Museu d’Orsay e de L’Orangerie, Amélie Hardivillier.

De acordo com a diretora, o objetivo da campanha é compreender melhor as reações das crianças diante de obras de arte e brincar com a ideia de que são as crianças que levam os pais aos museus.

Foto: Divulgação



No artigo

x