Folha dá informação errada sobre reitor da UFSC e esconde a verdade em letras minúsculas

O jornal havia publicado que Luiz Carlos Cancellier, que se suicidou no início da semana, era investigado pelo desvio de R$80 milhões, quando na verdade o reitor era investigado não pelo desvio, mas sim...

1444 0

O jornal havia publicado que Luiz Carlos Cancellier, que se suicidou no início da semana, era investigado pelo desvio de R$80 milhões, quando na verdade o reitor era investigado não pelo desvio, mas sim por, supostamente, ter interferido nas investigações. Informação correta só foi inserida em nota de rodapé

Por Redação

O jornal Folha de S. Paulo, ao noticiar o suicídio do reitor da UFSC, Luiz Carlos Cancellier, publicou uma informação errada sobre a investigação que culminou em sua prisão e que é a principal motivação para ele ter tirado sua própria vida.

Na matéria, o jornal informa que Cancellier e outras seis pessoas foram presas em uma operação da Polícia Federal sob a suspeita de desviar recursos do programa de Educação a Distância.

A informação, no entanto, não procede. Cancellier era investigado não pelo desvio, mas por, supostamente, ter interferido nas investigações.

A Folha, no entanto, manteve a matéria com a informação errada e apenas adicionou, nesta quinta-feira (5), uma nota de rodapé, com letras minúsculas, informando o erro.

Jornal manteve informação errada no corpo da matéria e só informa o erro no rodapé. (Reprodução)

Familiares e amigos acusam o MP e a Polícia Federal de praticarem abuso de autoridade, o que teria causado problemas psicológicos no reitor e o levado ao suicídio.

Saiba mais nas matérias abaixo

Advogada de ex-reitor da UFSC diz que suicídio foi ato de extrema coragem e revolta

“Para quem ensinava justiça, a prisão foi definitiva”, diz chefe de gabinete e amigo do ex-reitor

 



No artigo

x