Em feira de Luisa Mell, público desiste de adotar cães ao encontrarem apenas vira-latas

Interessados fizeram fila duas horas antes da abertura, mas foram embora depois de saber que não haveria nenhum animal de raça no evento de adoção.

4901 0

Interessados fizeram fila duas horas antes da abertura, mas foram embora depois de saber que não haveria nenhum animal de raça no evento de adoção.

Da Redação

Na última semana, ativista Luisa Mell causou comoção ao resgatar cerca de 130 cães de raça que viviam em más condições e sofriam maus-tratos em um canil em Osasco, na região metropolitana de São Paulo. Entre os animais, tinham yorkshires, lhasa apsos e até pugs.

Uma feira de adoção foi realizada nesta quarta-feira (4), na Vila Clementino, em alusão a São Francisco de Assis, santo protetor dos animais. A ação foi promovida pela apresentadora que mantém o Instituto Luisa Mell, uma ONG onde cuida de centenas de cães e gatos.

Dezenas de pessoas formaram uma fila que dobrou o quarteirão, duas horas antes do evento começar, uma raridade para feiras desse tipo. O problema é que o pessoal achou que ia levar para casa algum cão de raça para casa, porém os animais resgatados do canil ainda estão passando por tratamento. Além disso, Luisa está brigando pela guarda definitiva da matilha.

Desta forma, nenhum dos cães de raça estavam na feira, somente vira-latas. Quando o público soube que não se tratava de mascotes com pedigree, ninguém disfarçou a “decepção” e foram, praticamente, todos embora. Ao final do evento, Luisa conseguiu doar apenas sete cães e dois gatos.

“A gente recebeu 4 000 e-mails de interessados em pegar os cachorros de raça”, disse a ativista a Veja SP. “E eu fico implorando, rastejando para adotarem os vira-latas”, revelou.

*com informações da Veja SP
Foto: Divulgação/ Arquivo Pessoal



No artigo

x