Campeão olímpico de vôlei posta piada homofóbica e depois apaga

“Sou do tempo que fumar era bonito e dar a bunda era feio! Hoje fumar é feio e dar a bunda é bonito! Sorte que sou velho.”, dizia a postagem do central Mauricio Souza. Da...

1753 0

“Sou do tempo que fumar era bonito e dar a bunda era feio! Hoje fumar é feio e dar a bunda é bonito! Sorte que sou velho.”, dizia a postagem do central Mauricio Souza.

Da Redação

Um dos medalhistas de ouro da seleção masculina de vôlei no Rio em 2016, o central Mauricio Souza mandou uma “bola para fora da quadra” com uma postagem feita, neste sábado (7), em uma de suas redes sociais. Publicou uma imagem nas histórias do Instagram com conteúdo homofóbico.

“Sou do tempo que fumar era bonito e dar a bunda era feio! Hoje fumar é feio e dar a bunda é bonito! Sorte que sou velho.”, dizia a frase compartilhada por Maurício. Esta postagem ficou no ar por pouco mais de 10 horas, até que o jogador a apagou após a repercussão negativa.

Prints (foto da tela) com a postagem foram compartilhados por torcedores e fãs em grupos que falam sobre vôlei. “Alguém sabe dizer se tem como a gente provar para a CBV que o Mauricio é homofóbico e a CBV não permitir que o Mauricio atue pela seleção? Sei lá, acho que ele merecia ser punido e não poder mais atuar na Superliga, mas acho difícil, então pelo menos cortarem ele da seleção, pois ele não me representa como brasileiro. É um preconceituoso sim”, escreveu um usuário. “Se eu já tinha asco desse cone, agora piorou. Nojo”, completou outro.

Histórico

Esta não é a primeira vez que Mauricio faz um comentário atacando minorias. Em 2014, ele questionou a presença de gays em novelas. “Essa galera das novelas que querem mostrar e colocar na cabeça dos brasileiros que trair a mulher, ser gay, entre outras coisas, é normal e é legal ser e fazer essas coisas. Não sou preconceituoso, longe disso. Mas prefiro que meu filho não veja esse tipo de coisa e saiba que ter uma mulher, construir uma família e ter valores é o certo. Foi o que meu pai me ensinou, é assim que tem que ser. Fica esperto e não deixa seus filhos ver essas coisas”, dizia a postagem.

Alguns dias depois, o jogador apagou o texto e publicou um pedido de desculpas. “Quantos amigos gays que jogaram comigo eu tenho, vários, pessoas que respeito e admiro muito, pessoas que lutamos juntos dentro e fora de quadra e todas as vezes os defendi. Saiu uma matéria que sou preconceituoso no globo esporte, vocês conseguiram, talvez me deixar um pouco chateado ao ver a matéria, mas fiquei assim não pela matéria em si, mas sim porque todas as vezes que entrei em quadra vestindo a camisa da seleção estava ali pra defender o povo brasileiro independente de cor, raça, religião se é homem, mulher, criança, gay ou lésbica e continuarei fazer isso. Por que? Porque esse sou eu! Aos que concordam e pensam semelhante a mim e me defenderam obrigado. Aos que me ofenderam, o meu perdão. E desculpa se ofendi alguém, não foi minha intenção”.

*com informações do UOL Esporte
Foto: FIVB



No artigo

x