Jovens ocupam posto da PM em Luziânia e o transformam em espaço cultural

A cidade está na 5ª posição entre as piores do Brasil para os jovens e é considerada a 21ª mais violenta do país Por Evelin Mendes...

490 0

A cidade está na 5ª posição entre as piores do Brasil para os jovens e é considerada a 21ª mais violenta do país

Por Evelin Mendes

Luziânia é um município do estado de Goiás que fica no entorno do Distrito Federal; na região, de acordo com o Atlas da Violência, 9 a cada 10 jovens assassinados são negros. A cidade está na 5ª posição entre as piores do Brasil para os jovens e é considerada a 21ª mais violenta do país. Ainda de acordo com o Diagnóstico dos Homicídios no Brasil, a cidade não conta com nenhum Ponto de Cultura. Diante desta realidade, jovens do Coletivo VAMOS juntamente com o projeto 1000 Jovens Para Mudar a Política de Goiás do Brasil ocuparam um posto policial desativado no Parque Sol Nascente, bairro da periferia de Luziânia e o transformaram em uma ocupação cultural, o primeiro Ponto de Cultura da cidade.

De acordo com o jovem Gabriel Eduardo, um dos líderes do movimento, a ocupação tem como objetivo promover o acesso à cultura e educação para toda a comunidade, especialmente para a juventude periférica que tem pouco ou quase nenhum acesso a estes direitos fundamentais.

“A nossa ocupação nasce com o objetivo de resistir ao atual modelo capitalista das cidades que faz com que direitos fundamentais como a cultura, sejam transformados em mercadoria, colocando os equipamentos culturais sempre mais próximos dos bairros mais nobres e fazendo com que as periferias se tornem lugares cada vez mais hostis para o convívio social. Para nós essa lógica deve ser invertida e por isso a ocupação é localizada na periferia. Ao mesmo tempo, o fato de ocupar um posto da polícia militar desativado para nós também é muito simbólico, pois o atual modelo de segurança pública não leva em conta a preservação da vida saudável para a juventude da juventude da periferia.” diz.

A Ocupação Cultural leva o nome de Denniel Santos, um jovem brutalmente assassinado na área central de Luziânia, e é financiada pelo Fundo de Arte e Cultura de Goiás, por meio do Edital de Fomento à Juventude – 2016 e tem apoio institucional da Secretaria de Governo de Luziânia.

Sobre o funcionamento do espaço, Gabriel diz que será multi-uso e a condução será de forma horizontal e autogestionada, onde cada morador ajudará da forma que puder, visando o bem da comunidade com a promoção da educação e da cultura, objetivando principalmente a retirada dos jovens da situação de vulnerabilidade que a região oferece.

Foto: Divulgação



No artigo

x