Mulher morre após ação desastrada do Bope na Cidade de Deus

Depois de uma confusão com o filho da vítima, a mulher recebeu uma coronhada de um policial; foi encaminhada para o Hospital, mas não resistiu.

2706 0

Depois de uma confusão com o filho da vítima, a mulher recebeu uma coronhada de um policial; foi encaminhada para o Hospital, mas não resistiu.

Por CDD Acontece

Uma ação no mínimo desastrada do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) provocou a morte de Marisa de Carvalho Nóbrega. A mulher, de 48 anos, moradora do Pantanal, na Cidade de Deus, Rio de Janeiro, morreu na manhã desta segunda-feira (9), no Hospital Salgado Filho, no Méier. No sábado, policiais do Bope, que faziam operação na comunidade, abordaram o filho de Marisa, de 17 anos, que estava com a namorada e o agrediram, alegando que ele era traficantes, pois estava bem vestido. As informações são do CDD Acontece, órgão informativo da Cidade de Deus.

A observar a situação, os familiares foram chamados. Na confusão, todos foram agredidos e Marisa recebeu uma coronhada na cabeça, com um fuzil, por um policial. Imediatamente, os familiares a levaram para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento), de onde ela foi encaminhada de ambulância para o Salgado Filho. Lá, acabou falecendo.

A família está devastada, buscando por ajuda e orientação, e solicitando justiça, apesar de estar com medo. O enterro de Marisa será nesta terça-feira (10), às 16 horas, no Cemitério do Pechincha.

Foto: Arquivo Pessoal

 



No artigo

x