Familiares das vítimas da Boate Kiss arrecadam recursos para construir memorial

A ideia é transformar o local para preencher a lacuna da tristeza e da indiferença e evitar que outras tragédias não se repitam

937 0

A ideia é transformar o local para preencher a lacuna da tristeza e da indiferença e evitar que outras tragédias não se repitam

Da Redação

Para que não se repita. Com essa intenção, familiares dos jovens da Boate Kiss lançaram um financiamento coletivo para construir um memorial no local que ficou marcado pela tragédia. O objetivo é lembrar as 242 vítimas fatais do incêndio que ocorreu na madrugada de 27 de janeiro de 2013 em Santa Maria, na região central do Rio Grande do Sul.

“Queremos que este memorial seja para a cidade abrigo de vida para quem ficou, de memória de quem se foi, uma maneira de enxergarmos um novo olhar”, diz a página do financiamento, criada pela Associação dos Familiares de Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria (AVTSM).

Para Fátima Carvalho, mãe de Rafael Paulo Nunes de Carvalho, morto na tragédia, “esta perda tão doída não pode mais acontecer a ninguém. E que a lembrança e a justiça permitam que nossos filhos não tenham sido levados em vão”.

A construção do memorial vai ocorrer em três etapas. A primeira é a realização do concurso público nacional de arquitetura que selecionará o projeto, organizado pelo Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB-RS). A segunda é o desenvolvimento do projeto arquitetônico vencedor. A terceira é a construção do Memorial.

Em julho deste ano, a Prefeitura Municipal de Santa Maria desapropriou o prédio onde funcionava a Boate Kiss para garantir a construção do memorial. A empresa proprietária do imóvel receberá uma indenização de R$ 1,35 milhão a ser paga em 12 parcelas pelo município.

Para doar e ajudar o memorial virar realidade entre neste link: http://juntos.com.vc/pt/memorialkiss

 

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil



No artigo

x