“Não é primeira vez que os EUA têm um idiota na presidência”, diz Tom Hanks

Segundo Hanks, o republicano conseguiu ganhar, por muito pouco, porque as pessoas estavam cansadas do "contínuo Bush-Clinton" por 30 anos, e da "duplicidade" no discurso político

873 0

Segundo Hanks, o republicano conseguiu ganhar, por muito pouco, porque as pessoas estavam cansadas do “contínuo Bush-Clinton” por 30 anos, e da “duplicidade” no discurso político

Da Redação*

Em entrevista ao New York Times, ao ser questionado sobre o presidente Donald Trump, o ator Tom Hanks disse não ser “a primeira vez que os EUA têm um idiota na presidência”.

Segundo Hanks, o republicano conseguiu ganhar, por muito pouco, porque as pessoas estavam cansadas do “contínuo Bush-Clinton” por 30 anos, e da “duplicidade” no discurso político.

Para Hanks, exceto por algumas emendas constitucionais idiotas -como a da proibição ao álcool, que ele define como “absolutamente estúpida, contrária ao comportamento humano”-, os Estados Unidos sempre foram capazes de corrigir seu curso.

“Não é a primeira vez que temos um idiota na Presidência dos EUA. É preciso passar por coisas que alterem consciências. A normalidade está sendo constantemente redefinida e é preciso ter fé, e ter paciência; é preciso aguentar essas coisas, a exemplo de nazistas carregando tochas por conta de uma questão fantasma sobre uma estátua erigida nos anos 1920” (ele defende a retirada dos monumentos).

Aconselha manter o senso de humor. “Pode ser que ele seja a única munição que resta para derrubar os tiranos”, ele diz. “Como disse Mark Twain, nada consegue resistir a um ataque de riso”.

*Com informações do New York Times

Foto: OutNow- CH



No artigo

x