Revoltadas, mães de São Paulo marcam manifestação contra Doria e sua “ração humana”

Doria anunciou que a “farinata” – suplemento alimentar feito de restos de comida processados – será inserida na merenda das crianças das escolas municipais. “Nossos filhos não são lixos”, exclamaram familiares das crianças, que...

1879 0

Doria anunciou que a “farinata” – suplemento alimentar feito de restos de comida processados – será inserida na merenda das crianças das escolas municipais. “Nossos filhos não são lixos”, exclamaram familiares das crianças, que sairão em protesto às 18h de hoje na avenida Paulista. Saiba mais

Por Redação

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), não contente em anunciar na semana passada a criação do programa que distribuirá à população de rua a chamada “ração humana” – um suplemento alimentar feito com restos de comida processados -, anunciou nesta semana que incluirá a “farinata”, como chama o produto, na merenda escolar da rede municipal.

A proposta de distribuir a “ração humana” já foi criticada por inúmeras entidades de nutricionistas e é alvo agora até de uma investigação do Ministério Público. Com o anúncio da inclusão da farinata na merenda escolar, no entanto, mais uma parcela da sociedade se voltou contra o prefeito: as mães e familiares das crianças da rede municipal que serão “agraciadas” pelo produto.

Uma manifestação organizada por essas mães e familiares contra Doria e sua farinata foi marcada para às 18 horas desta quinta-feira (19) no vão livre do Masp, na avenida Paulista.

“O “gestor” chama essa ração humana de Farinata. Nós, mães, pais e familiares chamamos de aberração! Queremos que nossos filhos comam comida de verdade. Queremos merenda saudável e não restos de comidas que estão pra vencer. Nossos filhos não são lixo! E não iremos admitir que esse prefeito os trate assim!”, dizem as organizadoras do protesto na página do evento no Facebook, que já conta com mais de 2 mil pessoas confirmadas e outras 6,5 mil interessadas.

A ideia da manifestação é que pais e familiares levem também os filhos para protestar.

Leia também

Doria: “Você acha que pobre tem hábito alimentar? Se comer, tem que dizer graças a Deus”

Não se combate a fome com ração humana



No artigo

x