Artistas fazem protesto no Masp contra proibição de menores em mostra sobre sexualidade

Restrição aconteceu depois da polêmica exposição no Museu de Arte Moderna (MAM), na qual uma criança interagiu com homem nu, que fazia uma performance.

1759 0

Restrição aconteceu depois da polêmica exposição no Museu de Arte Moderna (MAM), na qual uma criança interagiu com homem nu, que fazia uma performance.

Da Redação*

Segue a polêmica das restrições em museus de arte. Um grupo de artistas protestou na noite desta quinta-feira (19), em frente ao Museu de Arte de São Paulo (Masp), na Avenida Paulista, região central da capital paulista. O ato foi contra a decisão inédita do museu em vetar a entrada de menores de 18 anos em uma exposição que começa nesta sexta-feira (20). De acordo com o museu, é a primeira vez em 70 anos que a presença de crianças e adolescentes, mesmo que acompanhados dos pais ou responsáveis, será vetada em uma exposição.

A exposição é sobre a história da sexualidade, com mais de 300 obras de artistas consagrados, como Pablo Picasso. Os artistas acusam o museu de censura. Em nota, o Masp disse que seguiu uma orientação jurídica, que se baseou no guia prático de classificação indicativa do Ministério da Justiça.

A decisão do Masp ocorreu menos de um mês depois da polêmica envolvendo o Museu de Arte Moderna (MAM), quando uma criança interagiu com um homem nu, durante uma instalação artística. O MAM e seus funcionários foram alvos de ataques, após o vídeo ser divulgado nas redes sociais. O Ministério Público investiga o caso.

Em nota, o Masp afirma que “Observando a regulamentação vigente e orientação jurídica sobre o tema, o Masp estabeleceu a autoclassificação de 18 anos, restringindo o acesso à referida exposição para menores de idade, mesmo que acompanhados de seus responsáveis. Tal classificação será restrita às galerias da exposição Histórias da sexualidade no 1º andar, 1º subsolo e sala de vídeo. As exposições Guerrilla Girls: gráfica, 1985-2017, Pedro Correia de Araújo: Erótica e Acervo em Transformação, nas galerias do 1º subsolo, 2º subsolo e 2º andar, respectivamente, continuarão abertas ao público em geral, com classificação livre”.

*Com informações do G1

 Foto: Reprodução/TV Globo

 



No artigo

x