Advogados de Frota reclamam de decisão. “Vimos um ativista da esquerda proferir um voto”

No mesmo vídeo, Alexandre Frota ataca, com declaração homofóbica, o magistrado que deu a vitória, em segunda instância, à ex-ministra Eleonora Menicucci.

2760 0

No mesmo vídeo, Alexandre Frota ataca, com declaração homofóbica, o magistrado que absolveu, em segunda instância, a ex-ministra Eleonora Menicucci.

Da Redação

Após sair da audiência em que se viu derrotado em processo que ele próprio moveu contra a ex-ministra Eleonora Menicucci, Alexandre Frota e seus advogados gravaram um vídeo com acusações e até agressões verbais. Os defensores, que prometeram recorrer ao Supremo Tribunal Federal, alegam que o voto foi político e não jurídico. “Nós vimos um ativista da esquerda proferir um voto”, declarou um deles.

Frota foi além, disparou ofensas homofóbicas contra o juiz que deu a sentença favorável à ex-ministra de Políticas para Mulheres do Governo Federal. “Como a gente já esperava, eu fui julgado por um juiz ativista, ativista do movimento gay. O juiz não julgou com a cabeça, julgou com a bunda. E deu a causa a Eleonora”, atacou.

Leia também: Eleonora Menicucci vence Alexandre Frota em segunda instância

Já era esperada uma reação dessas em caso de uma vitória da ex-ministra, já que antes mesmo de começar a audiência, uma mobilização de desagravo a ela aconteceu em frente ao fórum. Em um ato de intimidação, Frota tentou agredir manifestantes, em sua maioria mulheres, e foi contido pela polícia.

Leia também: Alexandre Frota ataca juiz que absolveu Eleonora Menicucci, “juiz ativista do movimento gay”, “julgou com a bunda”

Nesta ação que corre em segunda instância, Eleonora conseguiu reverter a primeira decisão, onde havia sido condenada a pagar uma multa de R$ 10 mil por ter acusado Frota de fazer apologia ao estupro. Desta vez, o tribunal determinou, por 2 votos a 1, a inocência dela.

“Nós estávamos ganhando de 1 a 0 e o julgamento foi 2 a 1. Contra o Frota, à favor de Eleonora, no sentido de dizer que há uma livre expressão e a liberdade de expressão”, reconheceu um dos advogados no vídeo.

O processo

Eleonora Menicucci é alvo de processo, porque acusou o ex-ator pornô de fazer apologia ao crime de estupro em rede nacional, quando ele mesmo confessou ter violentado uma mãe de santo, que teria desmaiado em decorrência da pressão que ele fez em sua nuca durante o ato. A história foi contada em 2014, numa entrevista ao programa extinto “Agora é Tarde”, apresentado por Rafinha Bastos, na TV Band.

Assista aos vídeos na íntegra:

Fotos: Reprodução/YouTube e Paulo Negreiros/SPM.gov



No artigo

x