MBL proíbe entrada de jornalista da Folha em seu congresso

A razão apresentada é que "o povo ficou chateado" com reportagem da jornalista sobre o evento

779 0

A razão apresentada é que “o povo ficou chateado” com reportagem da jornalista sobre o evento

Da Redação*

A jornalista Anna Virginia Balloussier, da Folha, foi impedida de entrar no 3º Congresso Nacional do MBL (Movimento Brasil Livre), que acontece neste sábado (11) e domingo (12), em São Paulo.

A jornalista foi informada por um dos líderes do grupo na manhã do primeiro dia de palestras, por meio do WhatsApp, que “o povo ficou chateado” com sua reportagem sobre o evento publicada no sábado pelo jornal, que não teria o “enfoque certeiro” (o título era “Moral e costumes entram em foco em congresso do MBL”).

Portanto, ela teria seu ingresso (R$ 100 pagos pelos dois dias de debates) estornado.

O texto trata do foco que o MBL vem dando a questões relacionadas a moral e costumes, a partir da polêmica da mostra “Queermuseu”, patrocinada pelo Santander Cultural em Porto Alegre.

A foto escolhida para ilustrar a matéria no site também desagradou -a imagem de camisas vendidas na edição de 2016 do congresso, com dizeres como “direita transante”.

O MBL diz que não abriu credenciamento de imprensa para a conferência e chegou a oferecer um convite para a Folha fazer a cobertura do congresso. O jornal optou por adquirir um tíquete para a profissional.

Outro jornalista da Folha tinha sido escalado para cobrir o evento e entrou comprando ingresso.

*Com informações da Folha



No artigo

x