Dilma, sobre suspensão dos cursos de medicina: “Nós fizemos o Mais Médicos; Temer o ‘Menos Médicos'”

De um lado Dilma, que lançou o programa Mais Médicos e levou mais de 18 mil profissionais de saúde para mais de 4 mil municípios; de outro, Temer, que atende a lobby da área...

1495 0

De um lado Dilma, que lançou o programa Mais Médicos e levou mais de 18 mil profissionais de saúde para mais de 4 mil municípios; de outro, Temer, que atende a lobby da área e suspende criação de cursos de medicina no país nos próximos 5 anos

Por Redação

A ex-presidenta Dilma Rousseff ironizou, através de postagem no Twitter nesta sexta-feira (17), os planos do governo Michel Temer de suspender a criação de novos cursos de medicina no país nos próximos 5 anos.

“Nós fizemos o MAIS MÉDICOS, programa aprovado pela população atendida. O Governo golpista, fiel a sua vocação antipopular, coloca em prática o “Menos Médicos””, escreveu Dilma.

Na sexta-feira, o ministro da Educação, Mendonça Filho, confirmou a informação, divulgada na coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S.Paulo, de que Temer vai decretar uma moratória para impedir a abertura de novos cursos de medicina no país. A medida atende a um lobby da categoria, que deseja manter sua reserva de mercado e os preços abusivos no atendimento. A justificativa, no entanto, é pautada na “qualidade do ensino”.

“Há um clamor dos profissionais de medicina para que se suspenda por um período determinado a abertura de novas faculdades, em nome da preservação da qualidade do ensino”, disse Mendonça.

A medida vai contra as necessidades da população, que sofre com a carência de médicos em diversas regiões do país, e retrocede a política iniciada por Dilma com o programa Mais Médicos, que levou mais de 18 mil médicos, entre cubanos, brasileiros e de outras nacionalidades, a mais de 4 mil municípios, principalmente os mais carentes, por todo o país.

Leia também: “Qualquer ser humano com o mínimo de sensibilidade entende a importância do Mais Médicos”, diz diretor de doc



No artigo

x