Nos EUA, deputado anti-LGBT renuncia após ser flagrado transando com um homem em seu gabinete

Wesley Goodman, que tem um discurso muito parecido com o de Bolsonaro contra os LGBTs e em defesa da “família”, se limitou a dizer que “lamenta” suas ações e Câmara fala em “conduta inapropriada”....

1745 0

Wesley Goodman, que tem um discurso muito parecido com o de Bolsonaro contra os LGBTs e em defesa da “família”, se limitou a dizer que “lamenta” suas ações e Câmara fala em “conduta inapropriada”. Fontes próximas garantem que parlamentar foi flagrado em sexo gay dentro de seu escritório

Por Redação

Um deputado norte-americano, do estado de Ohio, renunciou ao cargo nesta semana após ser flagrado mantendo relações sexuais com outro homem dentro de seu gabinete. A renúncia de Wesley Goodman, conhecido por suas posições contra os LGBTs e em defesa da “família”, foi anunciada na última terça-feira (13).

“Todos nós trazemos nossas lutas e provocações para a vida pública. Isso tem sido verdade para mim. Lamento com sinceridade que minhas ações e escolhas me impediram de servir aos meus eleitores e ao nosso estado de forma a refletir os melhores ideais do serviço público. Para aqueles que decepcionei, me desculpe”, disse.

A Câmara dos Representantes de Ohio, por sua vez, disse através da assessoria de imprensa que Goodman se envolveu em uma “conduta inapropriada em seu escritório”. Fontes próximas, no entanto, confirmam que o deputado foi flagrado fazendo sexo com outro homem em seu escritório. O porta-voz do líder republicano do Legislativo de Ohio, Cliff Rosenberger, também confirmou o encontro e foi além: disse que o companheiro de Goodman não era funcionário da Casa e que o encontro foi consensual.

Em seu Twitter, o deputado se descrevia como “cristão, americano, conservador, republicano” e ainda citava a mulher, Beth. Após a revelação e a denúncia, o perfil de Goodman no Twitter se tornou privado e seu site saiu do ar.

 

 



No artigo

x