Depois de críticas de Pedro Cardoso, programa da EBC passa a ser com Censura

O desabafo ao vivo do ator na edição de quinta-feira (23) do programa Sem Censura desagradou a cúpula da Empresa Brasileira de Comunicação, que administra a TV Brasil. O talk show terá edições gravadas com antecedência a partir da semana que vem.

1523 0

O desabafo ao vivo do ator na edição de quinta-feira (23) do programa Sem Censura desagradou a cúpula da Empresa Brasileira de Comunicação, que administra a TV Brasil. O talk show terá edições gravadas com antecedência a partir da semana que vem.

Da Redação*

O desabafo ao vivo do ator Pedro Cardoso, na edição de quinta-feira (23) do programa Sem Censura, desagradou muito a cúpula da Empresa Brasileira de Comunicação, que administra a TV Brasil. O talk show do canal público exibirá uma reprise nesta sexta (24) e terá edições gravadas com antecedência a partir da semana que vem para evitar situações constrangedoras.

No início do Sem Censura de quinta, Cardoso abandonou a transmissão ao vivo e disse que não poderia participar de um programa feito por uma empresa que está em greve. Funcionários da EBC pararam de trabalhar no dia 14, em busca de reajuste salarial e retirada de direitos do acordo coletivo.

Em tom de revolta, o ator disse que não cabia a ele julgar a greve, tampouco aqueles que seguem trabalhando na empresa. “Mas eu, diante desse governo que está governando o Brasil, tenho muita convicção de que as pessoas que estão fazendo essa greve provavelmente estão cobertas de razão”, falou.

Cardoso, famoso por sua participação em A Grande Família (2001-2014), também reclamou ao vivo do presidente da EBC, Laerte Rimoli, que fez brincadeiras racistas com a atriz Taís Araújo nas redes sociais. “Ele fez comentários extremamente inapropriados a respeito do que teria dito uma colega minha, onde a presença do sangue africano é visível na pele”, discursou.

A decisão de reprisar o Sem Censura chama a atenção pois, ontem, após a polêmica com Cardoso, a EBC divulgou nota à imprensa afirmando que a exibição na íntegra do discurso de Pedro era uma defesa da liberdade de expressão.

“O ator Pedro Cardoso expressou-se livremente no programa Sem Censura nesta tarde. Esta postura da Empresa Brasil de Comunicação é o resultado da diretriz jornalística e profissional implementada pela atual direção. Nossa programação é a prova viva – e ao vivo – de que esta empresa de comunicação pública é plural, é democrática, acolhe a diversidade de opinião e respeita a lei, inclusive o direito de greve”, dizia a nota.

*Com informações do UOL

Foto: Reprodução/EBC



No artigo

x