Diretor do Detran do Paraná teve pontos transferidos para a sua CNH ilegalmente

A assinatura do diretor do Detran aparece em todas as carteiras de habilitação, logo abaixo da assinatura do motorista

401 0

A assinatura do diretor do Detran aparece em todas as carteiras de habilitação, logo abaixo da assinatura do motorista

Da Redação*

O diretor do Detran do Paraná, Marcos Traad, recebeu pontos em sua carteira de habilitação (CNH) que foram transferidos com a falsificação de sua assinatura.

Segundo Traad, a fraude aconteceu quando os proprietários dos veículos multados fizeram a transferência das sanções. “As pessoas indicam outras pessoas, que não eram condutores no momento do cometimento da infração. Isso faz parte de um processo natural. Mas, nesse processo, elas se equivocam, a assinatura não fica adequada, elas indicam condutores que, inclusive, já faleceram. É lógico que temos um processo de verificação. Temos pessoas que fazem a análise dos processos, verificam a consistência e dão ou não dão provimento”, explica.

Porém, segundo o diretor, situações irregulares não podem ser evitadas. “Nós nos deparamos com situações como essa. A falsificação da minha assinatura, como se eu fosse o condutor. Isso acontece com uma frequência, que não é alta, mas acontece. E é o que faz com que tenhamos que informar a todos que é crime, que não se deve fazer isso, que o real infrator deve ser indicado, com conduta ética”, explica Traad.

A fraude pode ter sido um erro. Porém, o mais provável, segundo Traad, é que o ato tenha sido um “desaforo”.  A assinatura do diretor do Detran aparece em todas as carteiras de habilitação, logo abaixo da assinatura do motorista.

O diretor do Detran afirma que condutores e proprietários nem sempre aceitam as sanções, mas é dever do Detran informar e dar a elas o direito de se defenderem. “Às vezes, as pessoas não se sentem bem com isso. É óbvio que nosso dever legal é fazer com que essas notificações cheguem ao conhecimento das pessoas para dar a elas o amplo direito de defesa. Isso nunca foi cerceado. E quando as defesas são esdrúxulas – vamos chamar dessa forma -, não há como dar provimento a uma defesa que não tem condição de ser avaliada pelo avaliador desse processo”.

O Detran faz um alerta, também, contra grupos que se propõem a transferir pontos em massa para terceiros. Mesmo que seja para um parente, a transferência de pontos para alguém que não era o condutor é ilegal, além de antiético.

“Muitos oferecem esse serviço pela internet, dizendo que tiram os pontos da habilitação, que facilitam a emissão da carteira de habilitação. São estelionatários que anunciam isso na internet. As pessoas, às vezes, procuram, o que também é crime. Pagam antecipadamente e não têm o serviço concluído, porque é estelionatário”, alerta Traad.

Curitiba recebe dois mil formulários para transferência de pontos por mês, em média. Todos com assinaturas suspeitas são recusados. Casos de falsificação são encaminhados à polícia.

A Polícia Civil vai investigar o caso envolvendo o diretor do Detran. Os responsáveis podem ser indiciados por estelionato, entre outros crimes.

*Com informações do Paraná Portal

Foto: Paulo Rosa/Detran



No artigo

x