Globo esconde relação de Geddel com ACM Neto no caso de lavagem de dinheiro na construção civil

Em uma conversa interceptada pela Lava-Jato entre Geddel e Leo Pinheiro, então presidente da OAS, aparece o nome do prefeito de Salvador, ACM Neto. O fato foi divulgado pelo próprio O Globo

888 0

Em uma conversa interceptada pela Lava-Jato entre Geddel e Leo Pinheiro, então presidente da OAS, aparece o nome do prefeito de Salvador, ACM Neto. O fato foi divulgado pelo próprio O Globo há cerca de um ano e omitido agora

Da Redação*

O Globo divulgou, nesta quarta-feira (29), depoimento à Polícia Federal do ex-assessor Job Ribeiro Brandão, afirmando que usou dinheiro de origem não declarada de Geddel Vieira Lima em pelo menos seis prédios de alto luxo em Salvador. O jornal, no entanto, não menciona a participação na liberação das licenças do prefeito de Salvador, ACM Neto.

O caso foi divulgado pelo próprio O Globo, em matéria de novembro do ano passado. Em uma conversa interceptada pela Lava-Jato entre Geddel e Leo Pinheiro, então presidente da OAS, aparece o nome do prefeito de Salvador, ACM Neto, como tendo facilitado a negociação da liberação para construção do prédio Costa España.

“Não esqueça daquela oportunidade para concluirmos aquela conversa sobre o Costa Espanha. Estou precisando definir o tema”, escreveu ele a Pinheiro. Posteriormente, o ex-executivo da OAS afirmou a um interlocutor: “Nosso amigo GVL (Geddel Vieira Lima) pede para vc ligar para Luis. Teve com o baixinho (ACM Neto) e está liberado o Costa Espanha”.

O jornal lembra ainda que, em janeiro de 2016, Geddel havia reconhecido ao GLOBO ter conversado com o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM) sobre o empreendimento. Geddel disse ter considerado adquirir um apartamento no Costa España, mas que apenas um irmão seu comprara um imóvel no local.

*Com informações de O Globo

 



No artigo

x